Antropoceno: a força destruidora de uma espécie

 

Visitantes
Contador de visitas

ONTOLÓGICA DO SUJEITO - PROFESSORA KATIÚSCIA RIBEIRO

O grito silencioso de Davi Kopenawa e dos Yanomamis nas “peles de papel”.

Ao longo de praticamente 518 anos, a serem completados em três dias, o Brasil testemunhou o sistemático processo de extermínio das populações ameríndias , empreendendo as mais diversas táticas de violência . Inclusive o chamado “ dia do índio”, recordado anualmente nesta data, 19 de abril, é parte dessa dinâmica. LEIA +

'A Queda do Céu' - O incomparável olhar Yanomami de Davi Kopenawa.

A imponente obra A queda do céu (São Paulo: Companhia das Letras, 2015), com quase 800 páginas, escrita em parceria entre o xamã Yanomami Davi Kopenawa e o antropólogo francês Bruce Albert , converteu-se em um dos grandes livros de nosso tempo. LEIA +
.

A existência para além do economicismo destrutivo e desenfreado. Entrevista especial com Daniel Munduruku

O universo – ou melhor dizendo, o cosmo – ameríndio é de uma complexidade e multiplicidade tão grande que descrevê-lo foge da possibilidade do real. Esse olhar mira os desafios contemporâneos na direção de propor uma resistência baseada, também, no questionamento sistemático das formas de vida economicistas. LEIA +
A Queda do Céu. Palavras de um Xamã Yanomami. Assista a entrevista completa no vídeo abaixo dieto do youtube

Ao longo de mais de duas horas, Julie Dorrico destrinchou a obra A Queda do Céu. Palavras de um Xamã Yanomami (São Paulo: Companhia das Letras, 2015), escrita por Davi Kopenawa e Bruce Albert , à luz de teoria literária. “Davi Kopenawa não precisava sair de sua aldeia se não houvessem projetos que devastassem a floresta que ele vive.

TROCA DE SABERES

Sebastião Farinhada - X Troca de Saberes - UFV - 13 a 17 de Julho de 2018

Rita da Barquinha - X Troca de Saberes UFV - 13 a 17 de Julho

Caçador Coletor - Felipe Simas - 8 Troca de Saberes UFV - 13 a 17 de Julho de 2018

Ananda Deva - É dia de festa - X Troca de Saberes - UFV - 13 a 17 de Julho de 2018

ENCONTRO NACIONAL DE AGROECOLOGIA - IV ENA

Boas Vindas ao IV ENA

Djalma Januário - IV ENA

Shirley Krenak - Territórios Indígenas - IV ENA

Daua Puri - X Troca de Saberes - UFV

-- MATRIZES FESTIVAL -- ----------- -------- SOLENIDADE DE POSSE DA ABI

Festival Matrizes em Brasília DF

Solenidade de Posse do Conselho na ABI

-- CURSO ÁFRICA UFRJ

Curso África na UFRJ - Diáspora UEAD UFRJ

Foco na discussão sobre diferentes estados

O Curso África na UFRJ, em parceria com União dos Estudantes Africanos e da Diáspora UEAD UFRJ, teve início no mês de março com previsão de termino em Julho de 2018. LEIA +
“O foco é a discussão sobre diferentes estados e identidades que foram se construindo em diversos lugares e períodos históricos” LEIA +

SOLENIDADE DE POSSE ABI

Solenidade de Posse Conselho Deliberativo da ABI

Na ocasião o Jornalista o (Luiz Carlos Azêdo, do Correio Braziliense, foi eleito presidente do Conselho, além dos secretários: 1º secretário da mesa Raul Silvestre e 2º secretário Elio Maccaferri. LEIA +

ABI elegeu Conselheiros para 2018/2021

O Presidente da ASFUNRIO (Associação dos Servidores da SMDS e Fundo Rio) e da AULA (Associação Universitária Latino Americana), foi eleito Conselheiro na chapa Vladimir Herzog, mandato 2018-2021. Documentáros ASFUNRIO AULA LEIA +

CEDIND

Conselho Estadual dos Direitos Indígenas

Solenidade de posse do Conselho Estadual dos Direitos Indígenas - CEDIND , realizado no dia 17/05/2018, Plenário José Ribeiro de Castro Filho, sito à Avenida Marechal Floriano, 210 – 6º andar , na sede da CAARJ. LEIA +

Artigo - Povos Originários

A religiosidade dos nossos ancestrais originários da África, primeiros habitantes, é traço marcante do estudo da religiosidade do povo brasileiro, em particular dos primeiros habitantes que fundaram a Cidade. LEIA +

INDÍGENAS

Palestra

Palestra do Professor Reinaldo de Jesus Cunha especialista em Ciências Sociais e Religião sobre Indiginismo em Caxias. LEIA +

Esquecimento dos Povos Indígenas

Esquecimento dos Povos Indíenas e proposital. LEIA +
Não é privilégio, é dívida histórica, diz Professora indígena sobre demarcação de Terra no Brasil LEIA +

SEMANA ACADÊMICA NA FEUDUC - DUQUE DE CAXIAS

2ª SEMEA - SEMANA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS

Direitos Socioambientais na Amazônia

Mulheres indígenas, participação comunitária

CONTRA O RACISMO RELIGIOSO - PUC RIO

Puc-Rio - Palestra

Puc-Rio - Palestra

11ª CONFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO CMAS-RJ

1ª parte

2ª parte

3ª parte

EDUCADOR NARRADOR

Uma trajetoria pela palavra e pela escuta

Aline Cântia Corrêa Miguel, em seu estudo sobre a Trajetoria pela Palavra e Pela Escuta, aprofundou o pensar, o encontro entre o educador e o narrador que se constitui sobre a palavra e a escuta; de como aprender essa arte em contexto cultural. LEIA +

Uma trajetoria pela palavra e pela escuta

Para Aline Cântia, o ato de Narrar conhecimentos cria um ciclo de aprendizagens: “Aprende quem escuta; quem narra; quem escreve; quem Lê; pelos ritmos; lentidões e pausa da palavra; pelas conversas fecundas entre: a educadora; narradora

PROFESSOR - WILLER BARBOSA

Entrevista com Willer Araújo Barbosa na UFF

Entrevista com Willer Araújo Barbosa na UFV

9ª TROCA DE SABERES

RESSURGÊNCIA PURI

Grau de Mestre na UFV

A Tese defendida por Melissa apresentou aspectos da Diáspora Multiétnica do Brasil, com suas desigualdades sociais, “onde o tratamento aos povos originários e seus descendentes são injustos devido à dificuldade da reafirmação da sua identidade. LEIA +

Dauá Puri - Ressurgência Puri

Re-existência e Ressurgência Indígena

Cultura Indígena na Fundição Progresso

SEMINÁRIO - ALUNOS DA COPPE/UFRJ

1ª Parte

2ª Parte

ECI - JORNADA ESPORTIVA E CULTURAL INDÍGENA EM MARICA-RJ

REINALDO CUNHA

Fé, requisito ideológico para religião, versus Estado Ateu, 2015

Monografia (Pós-Graduação) FEUDUC e Faculdade de Filosofia e Letras de Duque de Caxias Pós-Graduação: Ciências Sociais e Religião. LEIA +

Monografia aprovada na Veiga de Almeira no curso de Bacharel em Direito

O Trabalho de Formação Acadêmica (TCC) aborda o tema: A Ficha Limpa e o Jogo Sujo - Análise da Nova Lei de Inelegibilidade - LC 135/2010. LEIA +

II Seminário de Pesquisa do CEPEA - 06/12/2014.
Reinaldo Cunha fala sobre a Lei da Ficha Limpa

A Campanha pela Moralização na Política no Brasil, organizada pelo (MCCE) Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e (AMB) Associação dos Magistrados do Brasil), mobilizou milhares de eleitores, representantes da sociedade civil organizada e voluntários na coleta de assinaturas objetivando excluir da representação parlamentar os “Fichas Sujas” na política. LEIA +

Ficha Limpa e o Jogo Sujo do Poder c Princípio da Presunção da incência

Escolhemos o tema Ficha Limpa e o Jogo Sujo, em face às mudanças no cenário político eleitoral, onde a sociedade cobra maior transparência dos partidos políticos e dos próprios políticos. Após intensa mobilização nacional e coleta de assinaturas que redundou em 1,6 milhão meio de assinaturas e mais de 2,5 milhões de assinaturas virtuais, pedindo a aprovação da Lei da Ficha Limpa. LEIA +

 

Copyright© 2006 / 2018 - AULA - AssOciAçãO UniVeRsiTáriA LaTinO AmeRiCaNa
Visualização Mínima 800x600 melhor visualizado em 1024x768
Web Designer: Leonardo Lopes